FCA Brasil
  • A A A

Enviar por email:

Alfistas celebram retorno da marca à Fórmula 1 com rali em Interlagos

Alfistas celebram retorno da marca à Fórmula 1 com rali em Interlagos

sexta-feira, 9 de março de 2018

Com 57 clássicos na pista e figuras marcantes como Wilsinho Fittipaldi e Chico Lameirão, evento também homenageou os 30 anos de fundação do Alfa Romeo Clube do Brasil.

O retorno do nome Alfa Romeo à Fórmula 1 foi celebrado no Brasil, no dia 24 de fevereiro, do jeito que a marca merece: com corrida e emoção. Um rali de regularidade levou ao circuito de Interlagos nada menos que 57 modelos clássicos da fabricante italiana – como GTV, 2.300, GTA, Spider, Giulia, 155 , 164, 156 e 147 –, além de centenas de entusiastas e personalidades que fizeram história a bordo de um Alfa.

“Foi um dia de muita alegria para mim por acelerar novamente o GTA de número 25 da equipe Jolly, carro que me ajudou a vencer provas como os Mil Quilômetros da Guanabara (RJ), em 1968”, afirmou o ex-piloto de F1 Wilsinho Fittipaldi, que se diz até hoje apaixonado pelos belos modelos da Alfa Romeo. “A Alfa sempre teve como princípio nunca fazer um carro feio, são carros especiais”, destacou.

Chico Lameirão, outro nome importante para o automobilismo nacional e vencedor de muitas provas a bordo de Alfa Romeo, também esteve presente na confraternização e fez questão de reverenciar a marca. “Enzo Ferrari começou a correr de Alfa Romeo, isso explica um pouco do enorme peso do nome da marca”, opinou.

Primeira mulher a competir pela Alfa Romeo, Graziela Fernandes foi convidada para pilotar o carro madrinha da corrida de regularidade e não escondeu sua paixão por retornar a Interlagos. “Lembro das minhas corridas de Alfa disputadas aqui e de muitas outras vitórias conquistadas pela marca neste ‘templo’. Foi um Alfa, aliás, que venceu a prova de inauguração deste circuito”, lembrou a ex-piloto, referindo-se à conquista de Nascimento Júnior, a bordo de um Alfa Romeo 8C35, em 1940.

IMG_0622

Batizada de Troféu Fábio Steinbruch, a prova vencida por Wanderley Natali, a bordo de um Alfa Giulietta 1958, celebrou ainda os 30 anos de fundação do Alfa Romeo Clube do Brasil e homenageou seu falecido criador. Autor de livros sobre a indústria automobilística, colecionador e alfista, Steinbruch – que morreu em 2012 – fundou o clube em janeiro de 1988. “Temos que festejar por, há três décadas, viver momentos especiais ao lado de pessoas apaixonadas por uma marca apaixonante”, afirmou Daniel Soares, vice-presidente do clube.

Segundo ele, a paixão pela Alfa Romeo vem da simplicidade da marca. “Quem tem um Alfa Romeo tem por gosto e não por exibicionismo. Se você possui um Alfa antigo ou novo, é tido como alfista do mesmo jeito. O alfista se iguala na paixão, na marca. O valor do carro ou o número de modelos que a pessoa tem são detalhes”, ressaltou Soares.

Autor do livro Personagens Alfa Romeo, Paulo Matos não escondeu a felicidade de ver três clubes (Alfa Romeo Clube do Brasil, Alfa Cult e Alfa Romeo BR) reunidos em Interlagos. “Éramos todos um só grupo, uma legião. Foi um encontro especial de alfistas, de pessoas camaradas. Aliás, é a camaradagem que, para mim, torna a marca Alfa Romeo ainda mais ilustre”, disse o dono de um Alfa 147, que demonstrou o espírito de camaradagem logo em sua primeira visita ao autódromo José Carlos Pace. “Guiar em Interlagos é fenomenal. Na verdade, eu não dirigi, fui o navegador. Convidei um amigo que não é alfista para pilotar o meu carro em minha estreia no circuito. Ele saiu de lá querendo até fazer tatuagem”, brincou. Para participar do evento, Paulo Matos, que é gerente de Desenvolvimento Humano e Organizacional do Isvor (Universidade Corporativa da FCA), rodou cerca de 600 quilômetros, partindo de Belo Horizonte.

Sobre o retorno da Alfa Romeo à Fórmula 1, por meio da equipe Sauber, o vice-presidente disse esperar por muita festa ao longo da temporada 2018. “Acho que o público deve aplaudir os carros da Alfa quando entrarem na pista, assim como fizemos aqui em Interlagos, na nossa prova. Será uma bela forma de respeito à marca que conquistou a primeira vitória e os dois primeiros títulos da história da F1”, lembrou.

Para Jan Balder, ex-piloto e organizador do Torneio Interlagos de Regularidade, o sucesso nas pistas explica o mito Alfa Romeo. “Tem marcas que nascem com as corridas e viram grandes vencedoras. A Alfa é uma marca de corrida, como Ferrari e Lotus e torço para que volte a fazer bonito na F1.”

O retorno oficial da Alfa Romeo à Fórmula 1 ocorrerá no dia 25 de março, com o GP da Austrália, etapa de abertura do campeonato.

Texto e fotos: Leandro Alvares

IMG_0618

Compartilhar

Comentários

Posts mais lidos