FCA Brasil
  • A A A

Enviar por email:

Dono do primeiro Jeep Compass do mundo é do Pantanal matogrossense

Dono do primeiro Jeep Compass do mundo é do Pantanal matogrossense

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

O primeiro motorista no mundo a levar para casa o Jeep Compass é um paulistano morador de Dourados, cidade grande no Pantanal do Mato Grosso do Sul, a 235 quilômetros da capital Campo Grande. Funcionário público, Antonio Cavalcante, 67 anos, é fã incondicional da marca e, desde o lançamento do carro, no dia 26 de […]

O primeiro motorista no mundo a levar para casa o Jeep Compass é um paulistano morador de Dourados, cidade grande no Pantanal do Mato Grosso do Sul, a 235 quilômetros da capital Campo Grande. Funcionário público, Antonio Cavalcante, 67 anos, é fã incondicional da marca e, desde o lançamento do carro, no dia 26 de setembro, todos os dias espiava as vitrines da sua concessionária preferida, a Grandourados, para ver se o Compass já havia aparecido por lá. Ele sabia que o carro, embora um modelo global, estava sendo produzido no Brasil – a incríveis 3.390 quilômetros de sua casa, no Polo Automotivo Jeep, em Pernambuco.

O SUV compacto deu as caras por lá no último dia 13, uma quinta-feira. Foi quando Antonio dirigiu o seu Renegade até a concessionária e negociou o veículo na troca pelo novo, o Compass Trailhawk que você vê nas fotos. “Eu queria ficar com o Renegade, mas tenho carros demais, então acabei trocando”, diz. “Mas vou comprar outro Renegade no ano que vem, para minha esposa. É uma delícia manobrar esses carros, tanto o Renegade quanto o Compass. Quem entende de carro sabe o quão gostoso é dirigir um desses.”

Antonio retirou o carro da concessionária no dia 18, após os trâmites legais se concluírem. Faz 8 dias que ele está em lua-de-mel com seu novo Jeep. “Já andei 150 quilômetros com ele nessa primeira semana. É um pouco maior que o Renegade, então tem que tomar mais cuidado para estacionar, por exemplo, mas tem uma manobrabilidade espetacular.”

imagem-3xEste é o quinto Jeep dele, que já teve um Grand Cherokee, um Cherokee e um Patriot na época que morou na América do Norte. Os filhos, que moram no Canadá, compartilham do amor pela marca. “Meu filho dirige um Grand Cherokee lá e minha filha está prestes a comprar um Renegade. Sempre com tração 4×4, senão você não sai do lugar quando neva”, conta. “Meu irmão que mora em São Paulo vai seguir meu exemplo e comprar um Compass também”, conta, orgulhoso de influenciar a família em sua paixão.

Ele costuma dirigir apenas na cidade, mas não abre mão de ter um carro para todo terreno. “Gosto muito de veículos a diesel, e essa combinação do Multijet com a transmissão de nove marchas é uma das melhores que conheço. Tanto o motor como o câmbio são espetaculares. Já fiz off-road muitos anos atrás. Hoje não tenho feito, mas, eventualmente, quando vou para Corumbá, acabo pegando um pouco de fora de estrada. O carro é muito bem construído. O acabamento é perfeito, todo reforçado, com bastante proteção por baixo.”, elogia.

“O design impressiona, ainda mais com esses conjuntos óticos lindos. No painel, estou gostando muito da tela da central multimídia, grande e completa”, acrescenta, referindo-se aos faróis e lanternas com assinaturas LED e ao display de 8,4 polegadas do sistema Uconnect. “Sem falar da performance, que eu já imaginava por causa do mesmo conjunto do meu Renegade diesel. Era uma maravilha viajar com ele”, lembra.

 

Compartilhar

Comentários

Posts Relacionados

Posts mais lidos