FCA Brasil
  • A A A

Enviar por email:

Fazendo a história há 41 anos, de olho no futuro

Fazendo a história há 41 anos, de olho no futuro

sábado, 8 de julho de 2017

Totalmente integrada à Indústria 4.0, Polo Automotivo Fiat faz aniversário recebendo com carinho um de seus primeiros filhos

“Este Fiat 147 é minha paixão”, diz o engenheiro gaúcho Roberto Poloni, apontando carinhosamente para seu carro, impecavelmente estacionado em frente ao Polo Automotivo Fiat, em Betim (MG). “E eu tinha o sonho de vir com ele visitar a fábrica onde nasceu. É mais uma história que acumulo com o carro e fico muito satisfeito de ter realizado esse sonho.”

Poloni dirigiu mais de 3 mil quilômetros com o seu 147 branco 1976 (apelidado carinhosamente de “Little Hundred”) e, com uma boa dose de romantismo, dava pra ver o orgulho do “pequeno grande carro” em encontrar sua casa tão diferente do que era há 40 anos.

Se o espírito é o mesmo de 9 de julho de 1976, o Polo Automotivo Fiat comemora seus 41 anos totalmente imerso na cultura da chamada Indústria 4.0 e preparado para criar tendências e inovar. É uma onda de inovação, com tecnologias de última geração, que começou com grandes investimentos nas linhas de produção do Fiat Mobi, passando pelos propulsores Firefly e que culminou agora com a produção do Fiat Argo. A evolução dos processos de manufatura fica evidente com a integração completa das pessoas, máquinas e sistemas. O resultado é um patamar completamente novo de qualidade, que pode ser visto e sentido no Fiat Argo.

Aliás, depois de passear com seu “Little Hundred” pela mesma pista de testes onde o carro passou em 1976, Roberto Poloni teve a honra de ser a primeira pessoa de fora da FCA a conhecer o hatch premium Argo. Esse emocionante encontro de tradição e futuro você confere no vídeo abaixo:

O Polo Automotivo Fiat é a maior fábrica de carros da América Latina e uma das maiores do mundo, com capacidade para produzir 800 mil veículos por ano. Nesses 41 anos, mais de 15 milhões de veículos foram produzidos. A quantidade de peças manuseadas diariamente na fábrica ultrapassa 2,8 milhões, abastecidas por cerca de 340 fornecedores. Dentre as tecnologias de ponta que vieram para otimizar nossos processos desde o início do aporte de R$ 7 bilhões (em 2010), estão novas técnicas de digitalização, conectividade e virtualização. Na produção do Fiat Argo, totalmente feita no Brasil, cada etapa foi cuidadosamente avaliada, passo a passo, em mais de 45 mil horas de simulações virtuais. A propósito, os dados dos principais componentes do veículo são rastreados e armazenados através de uma gestão integrada em tempo real, o que garante os melhores parâmetros de qualidade do produto final.

Mas tudo começou lá em 1976, com o eternamente querido Fiat 147, o primeiro carro com motor transversal no Brasil e também o primeiro movido a álcool! Agora imagine alguém que comprou um Fiat 147 naquela época, apaixonou-se pelo carro e continua dirigindo ele até hoje, novinho, com motor standard e, claro, muita história pra contar!

Quando o “Little Hundred” do sr. Poloni nasceu, o Polo Automotivo era como na foto da esquerda. Hoje, a “Indústria 4.0” deixou o cenário com os dois pés no futuro. Na foto do alto, o engenheiro gaúcho durante sua visita a Betim.

Quando o “Little Hundred” do sr. Poloni nasceu, o Polo Automotivo era como na foto da esquerda. Hoje, a “Indústria 4.0” deixou o cenário com os dois pés no futuro. Na foto do alto, o engenheiro gaúcho durante sua visita a Betim.

Hoje, cerca de 900 robôs garantem precisão e repetibilidade dos processos, totalmente integrados aos funcionários, até mesmo ergonomicamente (adaptações são feitas individualmente para cada funcionário da área).

Os investimentos também foram direcionados à melhoria da capacitação dos funcionários, não apenas para se adaptarem à evolução da fábrica, mas também para desenvolverem novas competências e habilidades. Apenas em 2016, cerca de 1,2 mil profissionais participaram de mais de 15 mil horas de treinamento, incluindo imersões internacionais.

Já estamos planejando receber com todo o carinho o Roberto Poloni do futuro, que em 2057 trará seu Argo para revisitar o Polo Automotivo Fiat, e encontrará uma fábrica ainda mais moderna – e sempre de olho no futuro.

 

Compartilhar

Comentários

Posts Relacionados

Posts mais lidos