FCA Brasil
  • A A A

Enviar por email:

Recife no mapa mundial da tecnologia automotiva

Recife no mapa mundial da tecnologia automotiva

domingo, 10 de abril de 2016

Referência em inovação no País, a capital pernambucana abriga o primeiro Centro de Pesquisa da FCA na América Latina.

No Recife, onde pontes ligam a cidade ao percurso dos rios, as conexões tecnológicas abrem novos caminhos para o futuro. Um dos maiores polos de informática do país, a cidade entrou no mapa mundial do desenvolvimento de sistemas automotivos ao abrigar o Centro de Pesquisa, Desenvolvimento, Inovação e Engenharia Automotiva da FCA, cuja primeira unidade, o Centro de Software, foi inaugurada no final do ano passado e é a primeira de seu tipo do grupo na América Latina. Em funcionamento no Porto Digital,  o espaço é dedicado à concepção e ao desenvolvimento de sistemas operacionais para controle de motores e transmissões (Powertrain).

Parque tecnológico onde o Centro de Software está instalado, o Porto Digital é o maior polo de TI da cidade. Nesse efervescente cenário de inovação estão congregadas mais de 250 empresas, incluindo grandes players, como a Microsoft e a IBM, uma mão de obra altamente especializada. “Esse Centro será um marco de localização de produção de inteligência automotiva no Brasil, criando novos sistemas e soluções para os automóveis”, considerou o presidente da FCA para a América Latina, Stefan Ketter. “Os veículos tem se tornado intensivos na utilização de sistemas eletrônicos e digitais, cada vez mais equipados com centrais de controle de comando”, completou o gerente de implantação do Centro, Egon Daxbacher.

O Centro de Software, cujo investimento foi de R$ 140 milhões, foi projetado para atender o mercado da América Latina, mas está conectado a uma perspectiva global. Ou seja, as ferramentas desenvolvidas em solo pernambucano irão equipar automóveis da FCA em todo o mundo. Também há interação com instituições de ensino e pesquisadores locais.

Atualmente, cerca de 200 profissionais de Pernambuco e de todo o País atuam no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento, Inovação e Engenharia – formado ainda por mais três unidades: Campo de Provas, Teste Veiculares e Projetos. No Centro de Software, eles se revezam no desenvolvimento dos sistemas de eficiência energética, redução do consumo de combustível e emissão de gases dos veículos, além do aperfeiçoamento da dirigibilidade e do desempenho dos automóveis.  A perspectiva é chegar a 500 funcionários.

O processo de desenvolvimento dos softwares envolve, desde a coleta inicial de informações sobre as características dos veículos e requerimentos do projeto, até a tradução desses requisitos na linguagem dos computadores e os testes de validação.  Antes de ganharem o mundo, os programas passam por um controle de qualidade, com testes em ambientes virtual e real. O código de computador é embarcado em uma central eletrônica conectada a sete estações de simulação avançada chamado de Hardware-in-the-loop, equipamentos de alta precisão, que permitem a repetição de testes virtuais. “O objetivo é que o software produzido na região da América Latina funcione em escala global. Por isso, realizamos o monitoramento diário”, explicou o indiano Vivek Venkatachalam,  chefe da equipe de Desenvolvimento de Lógica de Controle e Software.

Compartilhar

Comentários

Posts Relacionados

Posts mais lidos