FCA Brasil
  • A A A

Enviar por email:

Um laboratório fabuloso – e oficialmente acreditado

Um laboratório fabuloso – e oficialmente acreditado

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

O Laboratório de Fabricação da Universidade Corporativa da FCA recebe reconhecimento dos “supernodes” e entra para a rede internacional de Fab Labs

Inaugurado há pouco mais de um ano, o Laboratório de Fabricação (Fab Lab) da Universidade Corporativa da FCA (Isvor) já entrou em um novo nível de acreditação da comunidade – como se diz nos meios acadêmicos – vinda dos laboratórios mais tradicionais de Barcelona (Espanha) e Lima (Peru). Isso porque em março o Isvor Fab Lab passou a fazer parte oficialmente da rede internacional de Fab Labs.

Um Fab Lab é um espaço que fomenta a ideia do “faça você mesmo” (Do It Yourself, em inglês, hoje mais conhecido na internet pela sigla DIY); isto é, incentiva as pessoas a materializar suas ideias. Nesses laboratórios, isso é feito com o uso de tecnologias de ponta como o corte a laser e a impressão 3D.

Fab Lab é a abreviação do termo “Fabrication Laboratory”, mas vale também o apelido de “Fabulous Laboratories”, laboratórios fabulosos. O conceito surgiu no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), universidade americana referência em tecnologia no mundo. O professor responsável pela ideia é o coordenador do Centro de Bits e Átomos (CBA), Neil Gershenfeld, que ofereceu em 1998 um curso chamado “How to Make (Almost) Anything”.

A ideia pegou, virou movimento e Fab Labs começaram a surgir mundo afora. Até 2014, o CBA mantinha uma lista dos Fab Labs no planeta. Hoje essa lista é mantida pela própria comunidade, num site próprio. Olha o Fab Lab do Isvor lá! Neste outro site, da Fab Foundation, você pode olhar no mapa se espantar com a quantidade de Fab Labs no mundo. Eles estão por toda parte!

A Fab Foundation é a associação que rege o funcionamento dos Fab Labs no mundo todo. Dentro dessas regras, uma acreditação como esta que o Fab Lab do Isvor acaba de receber de laboratórios mais tradicionais como os de Barcelona e Lima promove o Fab Lab em questão ao nível de excelência dos demais. Em outras palavras, ele passa a ser reconhecido como um Fab Lab de verdade e, com isso, tem acesso à rede internacional e participa do movimento, com toda a troca de informações e colaboração que se tem direito.

O Fab Lab é um lugar que reúne pessoas interessadas em materializar suas ideias usando a tecnologia, através de protótipos e experimentos. Mas esse processo não se limita às coisas que são fabricadas. Mais importante do que isso é o empoderamento que os usuários recebem ao participar do movimento. No Fab Lab do Isvor, por exemplo, esta valorização das pessoas é levada a sério. “A partir do desenvolvimento de habilidades de fabricação digital, da troca de ideais entre os frequentadores e da abertura de um horizonte de oportunidades para melhorar a vida das pessoas e das comunidades, um Fab Lab apresenta-se como um centro de desenvolvimento de competências para a inovação, para a colaboração e para a liderança”, diz Paulo Matos, gerente de Desenvolvimento Humano e Organizacional na Isvor. “A ideia é utilizar o ambiente do Fab Lab para desenvolver as habilidades necessária para atuar de forma mais proativa no contexto digital”, conta. Cada ação desenvolvida dentro do Isvor Fab Lab, e também em outros espaços de aprendizado do Isvor, tem como objetivo a potencialização destas características nos participantes.

Programa_digital_01

Paulo explica que o contexto digital em que as organizações estão inseridas atualmente impõe desafios e oportunidades: “a aceleração no desenvolvimento de tecnologias vem colocando em cheque modelos de negócio tradicionais e desafiando as empresas a desenvolver novas formas de organização. Esses novos modelos organizacionais exigem outras posturas das pessoas e esta foi, em parte, a motivação do Isvor para desenvolver um Fab Lab dentro de sua estrutura”.

Qualquer pessoa ou organização capacitada pode abrir um Fab Lab. Para isso, basta atender aos requisitos da comunidade e depois ser acreditado pelos supernodes, que são os laboratórios mais tradicionais/reconhecidos da rede, que servem de referência e mantêm um cronograma amplo de atividades, como é o caso dos laboratórios de Barcelona e Lima. Dentre os requisitos estão disponibilidade das máquinas, preparação da equipe de suporte e acesso à comunidade sem custo em um determinado período da semana. Assim, pessoas que queiram materializar suas ideias só precisam fornecer os materiais e documentar o processo, disponibilizando seus projetos para o público.

Hoje, além de atender as empresas do grupo FCA, o Isvor Fab Lab está aberto a comunidades de escolas ou associações. Todas as máquinas estão disponíveis para utilização e, para utilizar o laboratório, basta entrar em contato com a equipe de suporte, apresentar o seu projeto e comparecer no horário agendado trazendo os materiais ou insumos para o desenvolvimento do projeto.

 

Compartilhar

Comentários

Posts mais lidos