FCA Brasil
  • A A A

Enviar por email:

Polo Jeep abre as cortinas do futuro

Polo Jeep abre as cortinas do futuro

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Com três modelos já produzidos em 18 meses, a fábrica de Pernambuco recebe convidados para um tour pelo que há de mais moderno no setor.

O balé dos robôs na moderna linha de produção do Polo Automotivo da Jeep, em Goiana (PE), impressiona. A precisão das máquinas fascina até quem já está acostumado à grandiosidade de algumas operações automotivas, como o experiente jornalista mineiro Emílio Camanzi, do site Carros.com. “É, sem dúvida, a operação mais tecnológica da FCA”, disse, depois de fazer um passeio pela planta. Assim como ele, profissionais da imprensa de toda a América Latina, além de concessionários, fornecedores, importadores, frotistas e convidados, fizeram um tour especial pela fábrica em 27 de setembro. Conheceram de perto como são produzidos os Jeeps Renegade, Toro e  – o mais novo lançamento – Compass.

fabricajeep02

Jornalistas, concessionários e convidados conheceram as etapas de fabricação dos carros

Em apenas 18 meses de funcionamento, a unidade fabril já produz três modelos automotivos. “O SUV Compass será distribuído, a partir de Pernambuco,  para a América Latina e outros países, a depender da demanda”, afirmou o diretor de Brand Jeep, Rogério Vilaça.  O veículo chega às concessionárias ainda em outubro apenas para test drive e, em novembro, estará disponível para venda.

No coração da linha fabril, o nascimento do Compass e dos outros carros da marca começa no galpão de prensas. É lá que as chapas de aço são moldadas em máquinas, as quais conseguem produzir 75 peças por minuto. Os robôs verificam a qualidade de cada chapa, antes de liberá-las para próxima etapa. “É tudo muito rápido e minucioso”, observou a repórter Thaina Nogueira, do Diário de Pernambuco.

A interação do homem com a máquina é vista em todo o percurso da manufatura, de onde saem 600 carros por dia. Lá, o ritmo de produção deve pular de 150 mil para 180 mil unidades por ano (a capacidade total é de 250 mil unidades), com a chegada do Compass.  Apesar de toda essa produtividade, o cenário da linha fabril em nada lembra o modelo ultrapassado de fábrica confusa e barulhenta – os corredores são amplos, limpos, organizados. Por eles não circulam peças. Todo o transporte é 100% automatizado.

Fábrica de Goiana é a mais moderna da Jeep na América Latina.

Fábrica de Goiana é a mais moderna da Jeep na América Latina.

Os três mil funcionários – dez mil contando com o parque de fornecedores – cuja maioria esmagadora é mão de obra local, foram amplamente capacitados para atuar na mais moderna planta do grupo FCA na América Latina.  Mas, o investimento no capital humano não deve parar por aí. Este mês, 500 novas vagas foram criadas pela produção do novo SUV – um feito, diante dos desafios impostos ao mercado automotivo.

Os trabalhadores monitoram e programam 681 robôs, sendo 27 deles novas aquisições para a produção do Compass. Depois dos moldes das chapas, essas peças se unem para formar a carroceria na funilaria. Nessa etapa já é possível identificar os contornos dos três modelos montados na unidade fabril. Somente nessa área, 640 robôs que realizam mais de três mil pontos de solda em cada carroceria. Como a produção se adapta à demanda (a chamada produção modular) a manufatura do Compass, Renegade e Toro ocorre de forma simultânea. As carrocerias prontas são levadas à pintura, feita com tintas à base de água – menos danosas ao meio ambiente, um compromisso de sustentabilidade da FCA.

A unidade é a primeira da FCA a contar com o ciclo compacto, onde não é necessária a aplicação do primer. Já pintadas, elas seguem por trilhos até a parte de montagem e os visitantes acompanham o movimento, tentado adivinhar qual modelo será o próximo a entrar na linha. Um por um são acoplados o 18 mil peças, de 75 metros de chicotes elétricos até o conjunto de motor e transmissão, pneus, para-choque. Juntos, as peças e componentes agregam 800 quilos à estrutura. Ajustes finais, checagens, centenas de testes, realizados ao final de cada etapa. Um aprova da obsessão por qualidade no Polo Automotivo Jeep.  Chegamos ao fim do passeio. Os carros apenas começaram suas jornadas rumo aos consumidores.

 

FORNECEDORES

O grandioso parque fabril da Jeep, em Pernambuco, engloba 16 empresas. Atualmente, 40% do conteúdo nacional dos três veículos produzidos em Goiana são fornecidos por este parque de fornecedores que é totalmente integrado.  Muito além de ganhos logísticos e econômicos, a integração é o alicerce de um modelo de gestão que visa qualidade, sinergia e desenvolvimento de melhorias contínuas.

AVENTURA

A visita à fábrica da Jeep em Goiana ainda contou com uma dose extra de adrenalina. Os convidados testaram toda a potência e estabilidade do Compass, em sua versão Trailhawk, no Camp Jeep – uma pista de testes que integra a área do empreendimento. “Foi uma experiência muito emocionante”, comentou animada a repórter Lhays Feliciano, do jornal A Tarde, da Bahia.

 

Compartilhar

Comentários

Posts Relacionados

Posts mais lidos